7 Cantos do Mundo

Cachoeira do Fundo: trilha imperdível em Aiuruoca – MG

Uma das atrações imperdíveis de Aiuruoca sem dúvida é a Cachoeira do Fundo, no Vale do Matutu. Ela tem cerca de 130 metros de altura (!) e cai pelas pedras em um morro cercado de mata fechada, formando diversas quedas menores, e alguns pequenos poços na parte inferior. É muito bonita!

Aqui eu te dou todas as informações para fazer essa trilha super batuta. Confira!

Caiu aqui de paraquedas? Conheça Aiuruoca!

Bom saber antes da trilha

 Nível técnico: fácil

 Esforço físico: fácil a moderado

 Distância: cerca de 4 km (apenas ida, do Matutu ao poço mais alto da cachoeira, próximo ao paredão de pedra)

 Duração: de meio a um dia. É cerca de 1h30min para ir e 1h30min para voltar, mais o tempo de aproveitar lá – você fica lá umas 2 horas fácil.

 Precisa de guia? Eles vão dizer que precisa de guia, mas na real na real não precisa não. Tudo bem que a gente se perdeu um pouquinho porque não nos explicaram super bem algumas partes, mas beleza! hehe Eu gravei a trilha no Wikiloc, veja os arquivos mais abaixo.

 O que levar:

  • Mochila de ataque pequena
  • Bota/tênis de trekking (preferencialmente)
  • Roupas leves para caminhada
  • Roupa de banho
  • Protetor solar
  • Boné/chapéu
  • Máquina fotográfica
  • Água (tem uma bica no caminho)
  • Capa de chuva
  • Lanche de trilha
  • Saquinho para levar seu lixo de volta

 Importante: Na cachoeira não há nenhum tipo de estrutura como lanchonetes e banheiros – nem latas de lixo. Tudo o que você levar, traga de volta com você.

Hey, ainda não sabe onde se hospedar em Aiuruoca? Nós recomendamos a Pousada Alquimia! Ou então, se preferir, você poder pesquisar mais opções no nosso parceiro Booking por meio deste link (assim, você ajuda um pouco o blog e não paga nada a mais por isso). Gratidão! 🙂

Como chegar

Saindo do centro de Aiuruoca em direção ao Vale do Matutu (há placas), você dirige por uns 18 km em estrada de terra – que é longa, mas de condições ok. Mesmo assim, se tiver chovido muito nos dias anteriores, consulte as pessoas locais sobre a situação.

Chegando no Matutu, você paga R$ 5,00 para deixar o carro. Esse local é bem bonito! Tem o Casarão do Matutu, onde você encontra quitutes caseiros, como café, bolos, crepes e outros (com opções vegetarianas), uma casa de artesanato, um tipo de mercearia de produtos da roça e um restaurante lá em cima (que também vende produtos naturais, inclusive uma cerveja artesanal, produzida ali mesmo, muito boa! Provei a de maracujá e é deliciosa!), e o Poço das Fadas, uma piscina deliciosa com água cristalina a 300 metros dali. Boas coisas a se aproveitar na volta da trilha.

Está curtindo? Que tal curtir também a nossa página no Facebook? 🙂

A trilha

Pico do Papagaio visto do Matutu | Foto: Alexandre Magno

Tracklogs (Wikiloc):

O aplicativo estava meio temperamental no dia, e acabou gerando dois arquivos, um da ida e um da volta. Baixe os dois, ou então pegue o da volta (está mais certo) e siga ao contrário. Vai dar certo de qualquer jeito!

O Wikiloc é bem bacana, mas se não quiser/puder usar, descrevo (grosseiramente) as instruções para chegar na Cachoeira do Fundo:

 Saindo do estacionamento, passe pela porteira à esquerda da “mercearia” (se necessário, peça para indicarem a direção);

 Quando tiver a bifurcação “Restaurante Tia Iraci” x “Patrimônio”, siga Patrimônio (à direita). Você vai passar por outra porteira;

 Em certa altura, você deverá seguir uma trilha à esquerda – será uma separação muito sutil, tanto que eu nem reparei que havia essa trilha à esquerda e segui na trilha principal. Acabei passando outra porteira e cheguei numa casa, onde tem uma bica d’água e uma subida à frente. É aí que muita gente erra. Este caminho vai para o tal do Patrimônio, que parece ser meio longe ainda. Se chegou aí (por também ter perdido a trilhazinha da esquerda), olhe para o riachinho, terá uma pinguela e uma trilha do outro lado dele – este é o caminho certo; pegue a trilha para a direita, subindo;

Em breve, você vai chegar na Cachoeira do Meio, que é bonitinha, ok, mas continue na trilha;

Cachoeira do Meio

Cachoeira do Meio

 Quando chegar em um rio pequeno, cruze-o pelas pedras (tem gente que acha que está no caminho errado e volta); a trilha continua do outro lado;

 Depois disso, não tem mais erro, logo logo você vai avistar a Cachoeira do Fundo, linda e imponente no meio do morro lá em cima!

Cachoeira do Fundo - Vale do Matutu - Aiuruoca - MG

 Dica: você primeiro vai chegar num poço com uma quedinha bacana – vale parar e tomar um banho aí. Se você continuar a subir na trilha (ainda na margem esquerda do rio), rola uma escalaminhadinha de leve (é tranquila), mas chega num ponto em que você vê que a trilha realmente acaba. Neste ponto, você atravessa o rio pelas pedras, pois a trilha continua para o outro lado e você consegue chegar num poço mais alto bem legal, e ver a cachoeira mais de perto! Aparentemente não é muita gente que sabe disso, pois não havia ninguém ali, enquanto o primeiro poço estava cheio.

É isso aí. Boa cachoeira! 🙂

Cachoeira do Fundo - Vale do Matutu - Aiuruoca - MG

GRATIDÃO 

Data da trilha: 08 de fevereiro de 2016.

 Já segue o 7 Cantos do Mundo nas redes sociais?
 de Minas Gerais

7 coisas que você deve saber sobre Ibitipoca

Já ouviu falar na Cordilheira Brasileira? Conheça a Travessia Lapinha x Tabuleiro

 Comece a planejar sua viagem agora mesmo!

Reservando com os nossos parceiros, você não paga nada a mais por isso, e ajuda um pouquinho o blog 🙂

Temos parceiros para hospedagem, seguro viagem, aluguel de carro e agência de viagens, ecoturismo e bem estar, com roteiros prontos ou personalizados.

Veja AQUI.

Achou este post bacana? Curta, comente, compartilhe!

Sobre a autora Ver todos os posts Site da autora

Laura Sette

Bióloga paulistana que não vai sossegar enquanto não conhecer os sete cantos do mundo. Apaixonada por natureza e culturas, é perdendo-se por aí que ela se encontra. É viciada em livros e café, positividade é sua filosofia de vida e não perde uma oportunidade de rir e fazer rir com uma (nem tão) boa piada.

Comente! :)

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *