7 Cantos do Mundo

Deserto do Atacama: F.A.Q.

Depois de ter descoberto 7 motivos para se apaixonar pelo Deserto do Atacama e ter decidido que este será o seu próximo destino, chegou a hora de organizar sua trip. E com o planejamento, vem as dúvidas. Abaixo, respondo as perguntas mais frequentes, ou F.A.Q.

1. Onde vou ficar hospedado no meio do deserto?


Sim, você vai para o meio do deserto. Não, você não vai virar croquete por dormir na areia. Você vai ficar hospedado em San Pedro de Atacama, cidade-base para visitação do Deserto do Atacama, que fica 1.670 km ao norte da capital chilena. E esta cidadela de cerca de 2 mil habitantes é incrivelmente bem provida de serviços: hotéis e hostels, restaurantes, bares, agências de turismo etc.

San Pedro de Atacama

Veja minha recomendação de hostel aqui
Busque mais opções de hospedagem aqui

2. Quando ir?


Como bem você pode imaginar, um deserto não tem muito dessa coisa de chover – que dirá o mais seco do mundo. O clima no Deserto do Atacama praticamente não varia ao longo do ano: faz calor durante o dia e frio durante a noite. Ou seja, quanto ao clima, vá tranquilo em qualquer estação. No quesito “excesso de turistas” (incluindo infinitos brasileiros), se você preferir curtir mais em paz o seu momento introspectivo no deserto, sugiro escapar das épocas de férias escolares e feriados – como em qualquer destino, certo?

3. Como chegar a San Pedro de Atacama?


Desde Santiago, é possível ir de ônibus ou avião:

Ônibus: A viagem é longa – demora cerca de 20 horas – mas os ônibus são confortáveis, podendo ser leitos ou semi-leitos. As principais companhias que operam neste trajeto são: Tur Bus, Pullman, Geminis, e os preços variam de aproximadamente R$ 190 a R$ 270 por trecho.

Avião: Acredito que esta seja a melhor forma de se chegar a San Pedro de Atacama. Porém, a cidade não tem aeroporto, de modo que é necessário pousar em Calama, a cerca de 100 km de distância. O trajeto Santiago-Calama custa cerca de US$ 150 – 200, dura cerca de 2 horas e é realizado por duas companhias aéreas: LAN e Sky Airlines.

De Calama a San Pedro de Atacama: A viagem dura cerca de 1h30min. No próprio aeroporto de Calama, existem empresas que fazem este traslado em van ao custo aproximado de R$ 60 por cabeça. Verifique se o seu hostel oferece um serviço de transporte próprio, ou se eles reservam o transfer do aeroporto para você. Neste último caso, é possível que cobrem um pouco mais do que se você fechar na hora; por outro lado, você não corre o risco de não conseguir vaga na primeira van assim que chegar, e ter de ficar esperando mais algumas horas pelas próximas. Vai do bolso e da paciência de cada um. O aeroporto oferece também serviço de taxi, mas não sei informar quanto sai a corrida.

4. Quantos dias ficar?


Recomendo, idealmente, 5 dias inteiros. Em 4 dias, é possível conhecer as principais atrações. Não recomendo 3 dias ou menos, pois você vai acabar perdendo várias coisas imperdíveis. Mais do que 5 dias, você já fica com bastante tempo ocioso, e pode não ser interessante pelo custo x benefício, de um ponto de vista bem prático. Com 5 dias inteiros, é possível fazer praticamente todos os passeios e com tranquilidade, ou seja, ainda te sobra tempo para curtir San Pedro de Atacama, descansar no hostel, comprar artesanato e o que mais te der na telha.

5. O que fazer por lá?


Existem muitos passeios e coisas bacanas para se fazer/conhecer no Deserto to Atacama. Listo aqui algumas opções de acordo com o período do dia em que é possível realizá-las, e você pode combiná-las de acordo com sua disponibilidade e suas preferências.

Manhã
  • Passeio Salar de Atacama + Lagunas Altiplánicas (Miscanti e Miñiques)
  • Passeio Geysers del Tatio
  • Pedalada até Pukará de Quitor
  • Caminhada na Calle Caracoles (principal rua da cidade)
  • Relaxar nas Termas de Puritama
  • Passeio Valle del Arcoiris

Tarde
  • Passeio Laguna Cejar + Ojos del Salar + Laguna Tebinquiche
  • Passeio Valle de la Luna + Valle de la Muerte
  • Relaxar nas Termas de Puritama

Manhã + Tarde
Salar de Tara

Salar de Tara - Deserto do Atacama

Noite
  • Passeio para observação do melhor céu do mundo
  • Conhecer a gastronomia local em restaurantes tradicionais, como o Delicias de Carmen (preço acessível) ou Adobe (refinado e caro)

6. Eu preciso reservar os passeios com antecedência?


Não. Existem inúmeras agências de turismo em San Pedro de Atacama, localizadas na Calle Caracoles ou em suas pequenas travessas. Você pode até pesquisar agências antes de viajar para ver os valores aproximados mais atuais, mas definitivamente não compensa reservar os passeios com antecedência. Ao vivo e a cores, eles já te passam um valor menor, sem você nem fazer força; se chorar um pouquinho e fechar vários passeios de uma vez, eles fazem um preço ainda mais bacana.

7. Quais temperaturas vou enfrentar?


Extremas. Em San Pedro de Atacama e nos seus arredores, as temperaturas durante o dia são bem altas, por vezes ultrapassando a marca dos 35ºC. À noite, a temperatura cai bastante, mas nada muito absurdo. Dá para ir jantar com roupas de frio “normais”. Já de madrugada, o frio chega aos 5 a 10ºC – mas neste momento você está debaixo do seu quentinho e confortável edredom, certo?

Nos passeios aos locais mais afastados e mais altos (por exemplo: Salar de Tara, a 4.300 m de altitude), mesmo com sol intenso, as temperaturas são bem mais baixas, e o vento gelado contribui para diminuir a sensação térmica ainda mais.

Porém, frio mesmo você vai enfrentar nos Geysers del Tatio: chegamos lá por volta das 6h00, ou seja, praticamente a hora mais fria do dia. Eu peguei -10ºC no primeiro dia de outono, mas disse o guia que no inverno a temperatura pode chegar a -30ºC! 😮

8. Qual a altitude máxima? Vou passar mal?


San Pedro de Atacama está 2.400 m acima do nível do mar, mas você enfrentará altitudes bem maiores nos passeios que realizará. As Lagunas Altiplánicas, por exemplo, estão a pouco mais de 4.000 m e os Geysers del Tatio e o Salar de Tara, a cerca de 4.300 m (e chega-se a 4.839 m em um determinado ponto no caminho deste salar).

Quanto à reação do seu corpo à escassez de oxigênio, você só vai saber chegando lá. É  uma coisa muito particular de cada organismo, cada um reage de um jeito.

 Leia sobre o mal de altitude e como amenizá-lo

9. Que tipo de roupa levar?


  • Roupas leves para o calor (camisetas dry fit são sempre uma boa opção)
  • Roupa de banho
  • Calças-bermuda para os passeios são ideais
  • Segunda pele: calça e camiseta térmicas
  • Fleece
  • Jaqueta corta-vento quente
  • Bota ou tênis reforçado
  • Gorro, cachecol, luvas

10. O que não posso esquecer de jeito nenhum?


  • Protetor solar
  • Hidratante para pele, rosto e boca. Hidratante nasal (ex: Rinosoro Spray) é bem vindo também
  • Garrafa d’água
  • Máquina fotográfica
  • Passaporte ou documento de identidade (tem que ser o RG; CNH não vale)

 Para não esquecer nada na hora de arrumar a mochila para o seu trekking, confira aqui a LISTA-CORINGA completa

11. Qual é a moeda e qual a conversão para Reais?


A moeda do Chile é o Peso Chileno, e a taxa de câmbio gira em torno de R$ 1,00 = $ 232,18 (março/2014). Prepare-se para muitos zeros, pois os valores são sempre na casa dos “mil”, o que torna um pouco difícil entendermos o valor logo de cara.

Mas calma lá, veja essa dica: para saber quanto é em Real o valor que está em Pesos Chilenos, você divide este valor por 200. Ou, vendo de um modo ainda mais fácil: divide por 2 e corta dois zeros. Tcharam!

12. Quanto dinheiro levar e em que moeda?


Aquela pergunta que todo mundo faz, e que é sempre dificílima de responder. Adianto uma coisa: tanto os passeios quanto os serviços em San Pedro não são de todo baratos. Vamos lá, desconsiderando gastos com passagem e hospedagem, estime que vai gastar, por baixo, algo em torno de:

  • Traslados Calama > San Pedro e San Pedro > Calama: ≅ R$ 120.
  • Passeios (agência + entradas dos parques) para 5 dias: $ 125.000 ≅ R$ 630.
  • Alimentação para 5 dias (com café da manhã incluído na diária, refeições alternando entre restaurantes e preparadas no hostel): ≅ R$ 250 a 300.
  • Considere uma quantia para comprar água, que é cara: algo em torno de R$ 8,00 por uma garrafa de 5 litros.
  • Se você gosta de comprar souvenirs, não se esqueça de separar uma graninha extra.

 TOTAL: mínimo de R$ 1.200 em Pesos Chilenos por cabeça

Importante: Parece que os preços relativos aos passeios sofreram um grande reajuste desde que viajei para lá (março 2014). Recomendo arredondar este valor para cima por precaução. E novamente, aqui é apenas uma estimativa.

Quanto à moeda, não sou (nem um pouco) expert no assunto para te recomendar levar o dinheiro em uma ou outra. Mas aprendi, na prática, que:

  • Em San Pedro existem casas de câmbio, que eu imagino que tenham uma cotação melhor que nos aeroportos;
  • Se você tiver dólares e pretende levá-los, sempre vale mais a pena trocar de dólar para outra moeda;
  • Quanto mais você troca de uma moeda para outra, mais você perde. Troque de real para peso ou de dólar para peso;
  • Se você optar por comprar os pesos chilenos no Brasil, verifique nas casas de câmbio se eles dispõe da quantidade de que você necessita com antecedência. Como não é uma moeda que sai muito o tempo todo, nem sempre eles mantêm grandes quantias disponíveis para pronta entrega.

13. Qual o fuso horário?


O Chile está no fuso horário UTC-4. Ou seja, 1 hora a menos que o horário de Brasília (UTC-3). Eles também adotam o horário de verão.

14. Como é a tomada e qual a voltagem?


A voltagem da região é 220V e as tomadas, na maioria, são do padrão C, isto é, com duas entradas redondas.

Salar de Tara - Deserto do Atacama 6

GRATIDÃO 

Data da trip: Março de 2014.

 Comece a planejar sua viagem agora mesmo!

Reservando com os nossos parceiros, você não paga nada a mais por isso, e ajuda um pouquinho o blog 🙂

Temos parceiros para hospedagem, seguro viagem, aluguel de carro e agência de viagens, ecoturismo e bem estar, com roteiros prontos ou personalizados.

Veja AQUI.

 Achou este post bacana? Curta, comente, compartilhe!

Sobre a autora Ver todos os posts Site da autora

Laura Sette

Bióloga paulistana que não vai sossegar enquanto não conhecer os sete cantos do mundo. Apaixonada por natureza e culturas, é perdendo-se por aí que ela se encontra. É viciada em livros e café, positividade é sua filosofia de vida e não perde uma oportunidade de rir e fazer rir com uma (nem tão) boa piada.

Comente! :)

15 ComentáriosDeixe um comentário

  • Bom dia Laura, me desculpe revendo o post entendi que você aconselha levar o equivalente a R$ 1.200,00 em pesos chilenos. Acho que vou compra-los por aqui mesmo. Obrigada mais uma vez

    • Oi, Carla,
      Sugiro vc arredondar este valor para cima, pois fiquei sabendo que as coisas por lá encareceram bastante. Melhor pecar pelo excesso, né? Qualquer coisa, se não quiser levar tudo em pesos, leve reais extras e troque lá mesmo conforme precisar. Dólar compensa se vc já tiver, pois comprar agora está complicado para nós. E sim, esta estimativa é por cabeça. Abs!

    • Olá, Veranize,
      Dá sim, e eu fiz. O tour para o Salar de Uyuni pode ser feito tanto partindo da Bolívia quanto do Chile, e pode ser somente de ida (duração de 2 ou 3 dias, a escolher), ou com retorno ao local de origem (com um dia extra para esta viagem). Vou escrever sobre isso em breve, mas já adianto que ouvi falar muito bem de uma agência que se chama Cordillera para fazer este tour. Preço bom e serviço de qualidade. Procure por eles em San Pedro! 😉

  • Olá pessoal estamos indo em quatro amigos ao Atacama e após seguimos até La Paz passando por Uyuni. Nosso destino final é Macchu Picchu. Gostaria de receber a opinião dos viajantes se ficaria melhor alugar um carro no aeroporto de Calama e fazer os passeios pelo deserto do Atacama por conta própria, depois devolver o carro em Calama e seguir viagem até Uyuni de ônibus ou seria melhor contratar via agência os passeios pelo deserto, dormindo pelo caminho, tendo como rota final chegar ao Salar de Uyuni. Agradeço comentários um abraço Francisco

  • Boa noite sou eu de novo tá chegando a hora vou chegar em Atacama dia 21 pela manha
    e ficarei no Hostel Mamatierra ,ficarei até na quinta a tarde gostaria de saber que passeios vc me recomenda começando já no domingo á tarde até quinta de manha,grata.
    Poderia me indicar uma agencia lá?

    • Olá, Veranize! Oba, tá chegando! =]
      Você chegou a ler os itens 5 e 6 deste post? Ali eu sugiro o que fazer, e falo um pouco sobre as agências. Não tenho nenhuma em específico para recomendar, mas como vc estará com o tempo meio apertado, contate a equipe do próprio hostel, eles tem uma agência lá dentro, então podem agilizar algumas coisas pra vc. Lembro que os preços deles eram bacanas até. Não sei que horas vc chega no domingo, mas supondo que vc tenha a tarde toda disponível, pensando aqui agora, eu sugeriria fazer Valle de la Luna + Valle de la Muerte na primeira tarde. Daí nos outros dias vc vai combinando conforme achar melhor, lembrando que é melhor deixar o passeio dos gêiseres mais pra frente (pro seu corpo ir se acostumando com a altitude) e de verificar a disponibilidade do tour astronômico assim que possível, pois ele tem vagas limitadas e depende da fase da lua. Dica pessoal: eu não deixaria de fazer o Salar de Tara.
      Tem um lugar que não está mencionado aqui, que eu gostaria de ter conhecido, mas não soube de sua existência quando estive por lá, chamado Piedras Rojas. Vi umas fotos e achei maravilhoso o lugar! Acho que vale a pena perguntar sobre ele.
      A Carol Moreno do Mochilão Trips acabou de passar pelo Atacama e tem mais dicas, além de estar com os preços super atualizados, dá uma olhada aqui também: Que passeios fazer em San Pedro de Atacama
      Espero que tenha ajudado! 🙂

  • Olá Laura! Que bacana seu post, está ajudando muito! Estou indo com meu marido e um casal de amigos para o Atacama de carro (S10) na próxima segunda e pretendemos fazer os passeios por nossa conta. Vc acha seguro ou tem algum que recomenda que façamos em tour?
    Além disso, recomenda algum restaurante para passarmos a noite de Natal?
    Muito obrigada!! 🙂

    • Olá, Clarissa! Que bom, fico feliz 🙂
      Eu acho que vocês fazem um ótimo negócio indo com o carro próprio! Os preços subiram bastante por lá, então talvez vocês já saiam em vantagem por isso. Acho que vai ser bem legal! Quanto à segurança, acho que não tem problema nenhum não.
      Restaurante para o Natal? Olha, não explorei muuito os restaurantes por lá. Comi no Tierra Todo Naturale e no Las Delicias de Carmen – ambos são bons e tem preço ok, mas não são incríveis. Talvez Natal peça algo mais, né? O restaurante mais bonito e famoso por lá é o Adobe. Ele é mais família/casal, imagino que seja mais caro também – mas talvez seja exatamente adequado para a noite de Natal, né?
      Se não, na Calle Caracoles (a rua principal) tem muitas opções de estilos variados, talvez dê para escolher na hora o que for mais convidativo. Boa sorte, boa viagem pra vocês e bom Natal! 🙂
      Um beijo!

    • Oi, Tatiana! Eu não conheço essas agências.. :/ Nunca ouvi falar, então acho que não posso opinar muito. Mas lá tem taaaantas ofertas, que eu não fecharia antes não, mesmo que estas empresas tenham um ótima reputação. Claro que podem existir empresas melhores e piores (em qualquer lugar, né?), mas sinceramente eu não vejo no que eles poderiam ser tão melhores do que outras que justificasse um preço muito maior. Minha opinião apenas, ok? Abraço

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *